Quem somos? De onde viemos? Para onde vamos? | Who are we? Where have we come from? Where are we going?

Depois de um primeiro dia no Rio com uma programação essencialmente turística, os participantes da HOBRA – Residência Artística Holanda Brasil iniciaram ontem (terça, 12 de julho) uma rodada de apresentações. No fim da manhã, todos se reuniram na casa onde funcionam o Centro Carioca de Design e o Studio-X Rio, na Praça Tiradentes, centro do Rio de Janeiro. Ali eles ouviram as duplas de design, arquitetura e artes visuais (além dos curadores, respectivamente Paula Camargo, Pedro Rivera e Luiza Mello). Eles dividiram com os colegas um pouco do que foi a sua produção artística até hoje – e deram uma ideia do que eles vão criar nos próximos dias, durante a residência.

HOBRA Dia 2 (Studio-X Rio) - Jonas Ohlsson.jpg
Jonas Ohlsson

No escopo de seu trabalho de investigar relações entre ideias e símbolos, o designer Yuri Veerman exibiu Trots op Nederland (“Orgulho dos Países Baixos”, nome de um partido de direita), um vídeo de um minuto com a cantora de origem marroquina Teema cantando em árabe o hino holandês. A colega Clara Meliande falou sobre seu projeto Editora Temporária, que durante dois meses produziu quatro livros em tiragens pequenas. Em seguida, Pedro Varella e Sjoerd ter Borg (foto no alto), representantes do Brasil e da Holanda na área de arquitetura, respectivamente, abordaram iniciativas de intervenção e ocupação urbana no Rio e em Amsterdã. A rodada terminou em alto astral com a dupla de artes visuais: Jonas Ohlsson mostrou a mescla irreverente de religião e sexualidade que compõe sua obra visual (ele também é músico eletrônico); e Marcos Chaves compartilhou sua pesquisa sobre as marcas da anarquia e do improviso no mobiliário urbano carioca, resultando em obras de arte espontânea.

Na sequência da rodada de apresentações, os artistas holandeses (e alguns dos brasileiros) ocuparam uma longa mesa em L no centenário Bar Luiz. Depois do almoço, ainda sob a ideia de imersão na cidade e seus pontos mais conhecidos, emendaram um périplo pelo Centro. A visita ao Real Gabinete Português de Leitura acabou frustrada devido às obras no espaço interno, mas o grupo aproveitou para conhecer o Centro Helio Oiticica (e conferir a exposição do fotógrafo Carlos Vergara), passear pelo Saara, centro comercial do Rio, e visitar a Confeitaria Colombo, que preserva em seu salão o glamour da belle époque.

HOBRA Dia 2 (Jantar Reduto).jpg
Jantar no Reduto

À noite, após um jantar com moqueca e baião-de-dois no Reduto, era hora de recomeçar as apresentações. Dani Lima, representante do Brasil na área de dança, dividiu sua pesquisa sobre os gestos na dança e exibiu um trecho de Coreografia sobre Prédios, Pedestres e Pombos. Fernando Belfiore, sua dupla na HOBRA, mostrou fragmentos de performances como AL13FB<3.

HOBRA Dia 2 (Reduto) - Sjaron Minailo e Pedro Kosovski.jpg
Sjaron Minailo e Pedro Kosovski

Na vez do teatro, Pedro Kosovski falou sobre a gênese de sua peça Caranguejo Overdrive e Sjaron Minailo apresentou The Transmigration of Morton F., uma ópera online em que o espectador usa o mouse para revelar camadas escondidas da obra. Os dois planejam uma colaboração em torno da figura do líder indígena Arariboia (inspiração de José de Alencar em O Guarani). Fechando a noite, Jörgen Tjon A Fong falou sobre sua companhia Urban Myth, e Patrick Pessoa resumiu sua trajetória de professor de filosofia a crítico teatral e dramaturgo.

. . .

After a first day in Rio with an essentially touristic program, HOBRA’s participants started the first round of introductions. At the end of the morning, everybody got together in the house where there is the Centro Carioca de Design and Studio-X Rio, on Praça Tiradentes, in downtown Rio. There, they heard from the duos in the fields of design, architecture and visual arts (besides the curators, resp. Paula Camargo, Pedro Rivera and Luiza Mello). They shared with their colleagues a bit of what was their artistic production until today – and gave an idea of what they will create within the next few days, during the residency.

HOBRA - Dia 2 - Day 2 - Centro Carioca de Design -  Studio-X Rio (14)
Jonas Ohlsson

Within the scope of his work of investigating relations between ideas and symbols, designer Yuri Veerman showed Trops op Nederland (Pride of the Netherlands, which is also the name of a right-wing party), with the singer of Moroccan origin Teema singing Arabic Dutch anthem. Colleague Clara Meliande talked about her project Editora Temporária, which, during two months, produced four books in small quantities. Following her, Pedro Varella and Sjoerd ter Borg (picture on top), representants of Brazil and Netherlands in the fields of architecture, respectively, addresses intervention initiatives and urban occupation in Rio and Amsterdam. The round ended in high spirits with the visual arts duo: Jonas Ohlsson showed an irreverent mix of religion and sexuality, which compose his visual work (he is also an electronic musician); and Marcos Chaves shared his research about the signs of the anarchy and the improvisation of the street furniture, resulting in works of spontaneous art.

Following that round of introductions, the Dutch artists (and some Brazilian) took over a long table in L shape at the centenarian Bar Luiz. After lunch, still under the idea of immersion in the city and its best-known sites, they went on to a tour by the downtown area. The visit to Real Gabinete Português de Leitura ended up frustrated due to the construction work happening in its inside space, but the group took the opportunity to see Centro Helio Oiticica (and check out photographer Carlos Vergara’s exhibition), walk through the Saara area, which is a commercial center in Rio, and visit Confeitaria Colombo, which preserves in its saloon the glamour of belle époque.

HOBRA - Dia 2 - Day 2 - Reduto (20)
Dinner at Reduto’s

In the evening, after a dinner of moqueca (traditional fish stew) and “baião-de-dois” at Reduto’s, the introductions restarted. Dani Lima, Brazil’s delegate in the field of dance, shared her research about the gestures of dance and showed an excerpt of  Coreografia sobre Prédios, Pedestres e Pombos. Fernando Belfiore, her pair in HOBRA, showed fragments of performances, like AL13FB<3.

HOBRA - Dia 2 - Day 2 - Reduto (28)
Sjaron Minailo and Pedro Kosovski

When came theater’s turn, Pedro Kosovski talked about the genesis of his play Caranguejo Overdrive and Sjaron Minailo showed The Transmigration of Morton F., an online opera in which the viewer uses the mouse to reveal hidden layers of the work. The duo are planning to do a collaboration around the figure of indigenous leader Arariboia (José de Alencar’s inspiration for O Guarani) To close the evening, Jörgen Tjon A Fong talked about his company Urban Myth, and Patrick Pessoa summed up his career of Philosophy Professor up to theater critic and playwright.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s