A Holanda na Guerra do Paraguai | Netherlands at Paraguayan War

Representante brasileiro na área de teatro da HOBRA – Residência Artística Holanda Brasil, o dramaturgo Pedro Kosovski recebeu nesta segunda (18 de julho) parte dos colegas do projeto no Teatro Ipanema, na Zona Sul carioca, para assistir a Caranguejo Overdrive, espetáculo de sua autoria (na foto acima, uma cena do espetáculo). Com direção de Marco André Nunes, a premiada montagem da Aquela Cia. de Teatro conta a história de um ex-catador de caranguejos que retorna em frangalhos da Guerra do Paraguai (1864-1870) a um Rio de Janeiro irreconhecível para ele.

Como era de se esperar, o idioma se impôs como um desafio especialmente difícil para os residentes da Holanda – o que não impediu que eles aproveitassem a reconhecida força estética da montagem, notável no palco dominado por uma grande caixa de areia, um aquário cheio de lama e uma gaiola suspensa com caranguejos dentro. Representante da HOBRA na área de cinema, Daan Gielis acabou, em suas próprias impressões, resumindo o que foi experiência dos estrangeiros: “Não sei ao certo sobre o que era, mas apreciei como experiência visual.”

Já entre os brasileiros presentes, os elogios naturalmente se estenderam a outros aspectos da montagem. O escritor carioca Lucas Viriato, integrante da dupla de literatura da HOBRA, que assistiu a Caranguejo Overdrive pela primeira vez, destacou a questão ainda atual das “transformações de higienização da cidade”, abordada no texto. “A peça adota uma pegada histórica, talvez para mostrar que as coisas não mudam tanto, que acabam no mesmo movimento de empurrar as pessoas para longe, para uma condição de vida degradante.”

[foto: Elisa Mendes]

. . .

Brazilian delegate in the field of theater for HOBRA – Residência Artística Holanda Brasil, playwright Pedro Kosovski hosted, this Monday (July 18th), part of his project’s colleagues at Teatro Ipanema, to watch his play Caranguejo Overdrive (in the picture above, a scene from the performance). Directed by Marco André Nunes, this awarded production by Aquela Cia. de Teatro tells the story of a former crab catcher who comes back in tatters from the War of Paraguay (1864-70) to a Rio de Janeiro he could no longer recognize.

As expected, language was a specially difficult challenge for the Dutch residents – which did not keep them from enjoying the recognized aesthetic strength of the production, noticeable in a stage dominated by a big black box, an aquarium full of mud and a suspended cage with crabs inside. Daan Gielis, HOBRA’s Dutch delegate in the field of film, ended up summing up how was the experience for the foreigner guests: “No idea what it was about, but I appreciated it as a visual experience.”

Whereas among the Brazilians present, the praise naturally was extended to other aspects of the production as well. Rio de Janeiro writer Lucas Viriato, a member from the literature duo of HOBRA, who watched Caranguejo Overdrive for the first time, highlighted the still current issue of “transformations in the city’s sanitation”, which was covered by the play’s text. “The play adopts a historical approach, perhaps to show that things do not change that much, that they end up in the same tendency of pushing inhabitants far away, towards a degrading life condition.”

[photo: Elisa Mendes]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s